quarta-feira, 12 de julho de 2017

Moro: "Deve-se tirar a política das páginas policiais, mas isso se resolve tirando o crime da política"​ - com O Antagonista

Moro: "Deve-se tirar a política das páginas policiais, mas isso se resolve tirando o crime da política"​


Sérgio Moro rebate, em dezenas de páginas, o argumento falacioso da defesa de Lula de que está sendo travada uma "guerra jurídica" contra Lula.
A certa altura, o juiz menciona a acusação de que a Lava Jato, na "guerra jurídica" contra Lula, estaria "instrumentalizando a mídia":
"Em ambiente de liberdade de expressão, cabe à imprensa noticiar livremente os fatos. O sucessivo noticiário negativo em relação a determinados políticos, não somente em relação ao ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, parece, em regra, ser mais o reflexo do cumprimento pela imprensa do seu dever de noticiar os fatos do que alguma espécie de perseguição política a quem quer que seja. Não há qualquer dúvida de que deve-se tirar a política das páginas policiais, mas isso se resolve tirando o crime da política e não a liberdade da imprensa."

Um comentário:

  1. O TEMPO É O SENHOR DA RAZÃO: Futuramente nos livros de história a prisão do mau elemento Lula e a extinção do PT ( Partido dos Trambiqueiros ) serão considerados marcos históricos desencadeadores de mudanças benéficas em nossa nação além disso a história do Brasil será dividida em BRASIL PRÉ-MORO/BRASIL PÓS-MORO...

    P.S. : - No tribunal da história, o Juiz SÉRGIO MORO, meu guru, o senhor já entrou como o maior juiz brasileiro — e a cambada de petralhas ladrões, como réus. Enquanto a posteridade não chega, aguente firme o tranco do presente, porque todos os cidadãos decentes desta nação continuarão do seu lado. Nossa gratidão será eterna!!!

    ResponderExcluir